10/02/2016

Lakorns (Thai-dramas): Por que assistir??

Bom o tema do post de hoje é Thai-dramas ou Lakorns, como são mais conhecidos.
Acredito que a maioria "conhece" thai-dramas porque assistiu Full House Thai, e/ou o recente Kiss Me (remake de Itazura na Kiss) com os atores Mike D. Angelo e Aom. Eu ainda não assisti Kiss Me, só Full House Thai, e este ultimo gostei mais do que a versão original coreana de 2004.
Mas estou citado esses lakorns porque após ter assistido a pelo menos uns 20 lakorns diferentes, posso dizer que Full House Thai é bem mais parecido com um kdrama, do que um lakorn em si, talvez por ser remake. Mas não estou aqui para falar disso, estou aqui para apresentar para vocês um pouco do que sei e do que gosto em lakorns, então vamos lá!!

         Antes de começar a falar dos lakorns, preciso dizer que assisto a dramas asiáticos (no geral) a pouco tempo. Comecei a assistir a dramas coreanos por acaso em maio de 2014 quando estava "zapeando" no Netflix e acabei esbarrando num tal de "Boys Before Flowers"(rsrs), assisti e gostei, então comecei a procurar por outros no mesmo estilo, achei a Dopeka (que até hoje disponibiliza dramas e filmes asiáticos online), logo depois comecei a encontrar blogs que falavam sobre esses até então "seriados asiáticos", blogs esses como o Divaneandoo, o Dramas Lovers o Hallyudramas, por exemplo (aproveito apara agradecer a todas essas autoras, pois com suas dicas já assisti a muitos dramas bons, e pude conhecer meu tão querido programa de variedades, Running Man).
          Até que no final de 2014, após ler uma postagem no Twitter da Ana Coscia (autora do Hallyudramas), fui buscar na Viki (a essa altura já assistia a dramas na Viki e no Dramafever) e encontrei um tal de Puttipat Chutathep ou Khun Chai Puttipat (sim é um pouco complicado e estranho, rsrs). Comecei a assistir e gostei, claro que no começo estranhei a língua, mas foi assim com todos os tipos de dramas que assisti pela primeira vez (já assisti kdramas, jdramas, twdramas e dois dramas filipinos também, rs)

 Puttipat Chutathep
         A partir daí não parei mais, e ando sempre procurando novos lakorns para assistir, mas tenho inúmeras dificuldades, algumas delas são:

  1. Os lakorns não parecem ser muito famosos entre o publico brasileiro (como acontece com os kdramas, por exemplo), por conta disso é muito mais difícil encontra-los legendados em português. Parece que do ano passado pra cá a procura e disponibilização de lakorns aumentou um pouco mais, e espero que continue a crescer.
  2. Até para encontrar blogs que tratam sobre lakorns é difícil, então geralmente quando eu procuro por dicas do que assistir ou quero uma segunda opinião quando termino algum lakorn eu leio as resenhas no Lovifia's Blog, o detalhe é que a autora desse blog é uma americana, consequentemente está tudo em inglês, e nessas horas quem me ajuda?? O Google Tradutor (rsrs), eu sei que muita gente fala mal dessa ferramenta mas sinceramente me ajuda muito, tudo bem que não é 100%, mas pra quem não entende quase nada de inglês como eu, já é uma ajuda e tanto.
  3. Por quase não encontra-los em português, acabo assistindo a maioria com legenda em espanhol, não vocês não leram errado, assisto com legenda em espanhol, rsrsrs. Como disse mais acima, no começo a gente estranha um pouco, mas agora depois de 1 ano, até me acostumei. Claro quer uma vez ou outra eu fico meio perdida no dialogo, mas procuro encaixar as palavras que não conheço no contexto da frase e acaba dando certo, o bom do espanhol é que é um pouco semelhante ao português, o que torna o entendimento dos diálogos muito mais fáceis. Tem muitos lakorns que eu quero assistir, mas só tem legendado em inglês, então só me resta esperar que algum fansub os legendem em espanhol, pelo menos.
  4.  Mais uma vez esbarramos na dificuldade da língua, só que agora é  para encontrar por informações referentes aos atores e atrizes dos lakorns. Por exemplo, a maior parte das informações só encontro em inglês ou em tailandês mesmo (e nessas horas nem o Google Tradutor ajuda muito, rsrs).
            Mas depois de tudo isso vocês devem estar pensando: "Se é tão difícil assim, para que assistir lakorns então??", e eu respondo: "Porque são muitos bons, rs!!". Mas vou explicar melhor porque eu 
recomendo e peço que vocês deem uma chance para lakorns.
           Em sua maioria, a duração de um episodio de lakorn dura em media de 1h30m a 2h (sim é bem longo), e o numero de episódios varia entre 10, 12, 16 ou 17, e já vi lakorns com 30 ou 50 episódios (mais ainda não assisti), ou seja depende muito do lakorn que vocês irão assistir. 
         Outro detalhe é que alguns lakorns são na verdade remakes de outros lakorns de anos anteriores, certa vez li alguém dizer que os tailandeses fazem remake dos seus lakorns de maior sucesso de audiência em um intervalo de 10 em 10 anos, e eu fui dar uma pesquisada e essa informação realmente procede. Por isso não se espantem, se ao assistir a um lakorn vocês se depararem com umas questões que parecem fora de época, provavelmente estão mesmo talvez, pois alguns roteiros podem ter sido escritos a 10, 20 ou até 30 anos atrás. E também porque, eu pelo menos, não conheço muito da cultura tailandesa, então não posso explicar como algumas algumas questões são tratadas lá, por exemplo, um tema recorrente em lakorns é dar a filha em casamento para pagar uma divida, sim  há lakorns que se passam no século 21 com esse tipo de tema, então não fiquem muito chocados, rsrs.

        Já alguns lakorns são baseados em series de livros, como acontece com o já citado Puttipat Chutathep, que é o terceiro de uma serie de 5 lakorns que contam cada um a história de 1 irmão (já deu para perceber que são 5 irmãos né, rs). E obviamente, existem lakorns cuja história é inédita também.

File:Suparburoot Jutathep walliez001.jpg
Nessa foto estão os cinco irmãos da The Gentleman of Chutathep Series.
        Mais uma característica de lakorns é que provavelmente vocês irão ver os mesmo atores interpretando os protagonistas e outros mesmo atores interpretando os antagonistas diversas vezes, parece ser assim porque o publico tailandês parece não aceitar muito bem quando um ator ou atriz conhecido por interpretar os vilões interpretam mocinhos (as) em um novo lakorn, nesses lakorns que já assisti, percebi que toda regra tem sua exceção (felizmente, rs).
            Nesse momento já posso confessar (e deixar como dica para vocês) que a minha preferencia na hora de escolher um lakorns para assisti, quase sempre procuro um de época para assistir. Isso porque os lakorns, no geral, me lembram um pouco novela mexicana no que diz respeito a melodrama e ficar enrolando para as pessoas descobrirem a verdade ou tomarem alguma atitude relevante, e quando o lakorn é de época você dá um desconto porque nesse momento não existia celular ou as tecnologias que conhecemos hoje (rsrsrs), além de que eu amo qualquer cousa cujo o tema seja de época (sejam roupas, livros, filmes, musicas, novelas, etc), além de na minha opinião ser mais romântico também (#prontofalei, rs).
            Casamento arranjado (seja para pagar uma divida, ou não) também é um tema recorrente em lakorns, e confesso mais uma vez ser um dos meus temas favoritos, isso porque geralmente os protagonistas não se gostam ou não concordam com o tal casamento, e isso proporcionam muitas cenas de brigas entre eles, mas quase sempre voltadas para a comedia, e eu me divirto. Além de que, ver os personagens evoluindo e mostrando um outro lado quando começam a gostar do seu par também é muito legal. Não estou dizendo que os lakorns que se passam nos dias atuais não são bons, não estou dizendo isso, já assisti alguns que são legais, mas para relevar determinadas coisas, se for de época, é um pouco mais "aceitável", digamos assim.

Em Cubic, um pai entrega uma das filhas para pagar sua divida de dinheiro a um mafioso chines.
           Mas se os mocinhos brigando são engraçados, em contrapartida as antagonistas (que podem ser ex noivas ou um primeiro amor, ou até mesmo uma concorrente que nunca teve nada com o prota), são 100 vezes mais chatas que as antagonistas dos kdramas, vão por mim, elas são de dar raiva de verdade. As vezes fico com raiva das mocinhas por serem muito passivas e mocinhos que não fazem nada, mesmo vendo que a protagonista está sendo atacada pela antagonista. Contudo aqui também temos mais uma exceção a regra que gosto muito, pois algumas mocinhas são corajosas e não ficam por baixo não, pelo contrario, elas tem resposta para tudo, seja para dar à antagonista ou para o mocinho, rs. 

Don't Marry Me (Roy Marn), como eu gostei desse lakorn, os protagonistas são hilários, E prota não leva desaforo para casa, rsrs.
       Muitas vezes vocês vão assistir aos lakorns e se perguntar (como eu me pergunto frequentemente) qual o problema do mocinho e porque ele é tão ogro (sim, eu disse ogro, rsrs), algumas vezes os mocinhos são muito rudes e levam muito mais tempo para "cair na real" e mudar de comportamento. Por conta disso prefiro os lakorns de época, pois apesar do prota ser um pouco grosso ele ainda é educado na maioria das vezes. 
            E vou aproveitar para falar de um ponto polemico sobre os lakorns já que estou falando do protagonista em si, em alguns lakorns vocês vão acabar se deparando com uma cena em que algum personagem obriga a uma personagem a dormir com ele (vocês entenderam né?), isso é uma coisa que eu definitivamente não gosto nos lakorns porque isso é desumano, seja em que época ou sociedade que for, para mim isso não é nem nunca será uma prova de amor por alguém (como alguns lakorns "tentam induzir" seu publico a pensar). Um lakorn que tem essa temática é Paradise Diversion (Sawan Biang), muito conhecido entre as pessoas que assistem a lakorns (praticamente um clássico). Quando eu comecei a assistir eu não sabia que tinha esse tipo de tema, eu assisti o lakorn todo, e no fim das contas, eu não indico para ninguém. Não porque eles mostram o ato em si, na verdade de todos os que eu assisti até hoje eles não mostram nada (e só por isso assisto, nisso é parecido com os kdramas) até mesmo em cena de beijo (quer dizer, só mostra quando o beijo é na testa ou na bochecha), eles apenas insinuam o que vai acontecer e logo mudam de cena, é uma contradição total (rsrs). Mas enfim, eu fujo de lakorns que sejam assim, e mais uma vez dou preferencia aos lakorns de época, pois será muito mais difícil assistir cenas assim (pelo menos da maioria que assisti).

Paradise Diversion (Sawan Biang), não se deixem enganar por essa imagem... rs
       Para finalizar, estou vendo que a postagem ficou muito grande, então vou fazer uma parte 2, ok? 
       Sei que está grande mais vale a pena, deixem nos comentários o que vocês gostariam de saber, as suas opiniões, se vocês já assistiram a algum lakorn e o que acharam, etc. Quero saber o que vocês estão pensando sobre tudo isso, rs.



Então até o próximo post sobre Lakorns...




12 comentários:

  1. Olá! :)
    Estava procurando alguma informação sobre doramas tailandeses e caí aqui. rs
    Quero experimentar dramas desse lugar, pois quero conhecer o que passa nos outros lugares da Ásia também. Fiquei um pouco de pé atrás com essa história de que sempre acontece uma cena de abuso e caramba, me perguntava se eles tentavam "romancear" este tipo de coisa e pelo que você disse, muitas vezes ocorre, né isso? Que pena... também não gosto nada disso! O que faço agora? Vejo assim mesmo ou vou só pelas comédias?

    Bom post, me ajudou a saber mais sobre os lakorns. :)
    Beijos
    http://entrechasecafes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renata, espero que a resenha tenha te ajudado.
      De fato gostaria que as pessoas dessem uma chance aos lakorns, tem alguns que são ótimos.
      Realmente é uma pena essas cenas, e sim eles tentam romancear a coisa (mas comigo não cola não, rs), eu ainda não consegui descobrir como isso é visto pelo público na Tailândia, mas enfim...
      Até mesmo algumas comédias românticas (algumas, não todas) tem essas cenas, para tentar fugir eu vou pelos de época, e busco saber sobre o lakorn com quem já assistiu (no My Dramalist, por exemplo), geralmente nos comentários as pessoas dão dicas de como é o lakorn.
      Espero te-la ajudado, e obrigada por deixar seu comentário.
      Abraços...

      Excluir
  2. Olá..
    Gostaria de saber em que sites você conseguiu assistir legendado em espanhol?
    sou apaixonada por esses doramas.. Tem quase dois anos que eu comecei.. e de fato, troquei os filmes e series americanas por asiático.. Outra categoria.. Baixei aplicativos até no celular (viki e dramafever).. o primeiro drama que assisti foi "DIARY NG PANGET".. Adoro um cliche.. e o segundo foi um lakorns.. e dai viciei.. rsrsrs.. Acho que nem tenho vida social mais.. kkkk.. Mais concluindo, amei o post.. tirou minhas duvidas.. vou acompanhar esses lakorns, pois li algumas sinopses e fiquei muito curiosa..
    Abraços..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me desculpe pela demora em responder, de verdade.
      Então, em espanhol eu geralmente assisto pelo Marii Lakorn (http://mariilakornandteam.com/), deixo tbm o link da pagina do Facebook (https://m.facebook.com/MariiLakornAndTeam/?locale2=es_LA), ok?
      Se vc tiver Twitter me add lá @SsouzaLais, que eu re passo mais dicas.
      Abraços...

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Gostaria de saber qual o sites consigo assistir os doramas tailandês, desde já agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No DramaFever, Viki e Dopeka vc pode ve-los online.
      Para download indico http://cademeudorama.blogspot.com.br/2012/08/doramas-tailandeses.html

      Espero que eu tenha ajudado. =3
      Bjos

      Excluir
    2. Então Mitti, infelizmente a Viki perdeu a licença para transmitir os lakorns, e foi mt triste pq determinados lakorns só tinha la, nem em espanol consegui encontrar.
      Então agora eu geralmente assisto pelo Marii Lakorn (http://mariilakornandteam.com/), deixo tbm o link da pagina do Facebook (https://m.facebook.com/MariiLakornAndTeam/?locale2=es_LA).
      Lá tem uma variedade grande de lakorns, e dá pra assistir online ou fazer o download, mas é preciso criar uma conta no VK, dependo da opção que a pessoa escolher.
      Abraços...

      Excluir
  5. Genteeee, necessito saber onde encontro Don't Marry Me (Roy Marn). Por favorrr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lidiane.
      Eu amei esse lakorn (mas sou suspeita em falar isso, rs).
      Então vou deixar pra vc o link do You Tube (https://www.youtube.com/watch?v=YliCjjrJr-M&list=PLRxizs0jFuPjCW9EZ-kTLxjjH4kwFg5s6), foi por aí que eu assisti. Está completo, porém as legendas estão em espanhol, ok?
      E a imagem pode não ser das melhores, mas vale a pena.
      Não consegui encontrar em nenhum outro site, por enquanto.
      Aproveite o lakorn, e espero que vc goste tanto quanto eu gostei.
      Abraços...

      Excluir
  6. Olá! Assisti poucos lakorns mas me identifiquei com vc em algumas questões, esse lance de romantizar um abuso me deparei com isso em Defendant of Love , eu não esperava que isso fosse acontecer e confesso que fiquei chocada mas vi o lakorn até o fim e acabei gostando do desenrolar da história, vi full house thai e simplesmente amo assim como kiss me thai tbm. Parabéns pelo seu blog já vi alguns lakorns aí que vou procurar depois para ver :)

    ResponderExcluir
  7. Oi! Gostei das explicações. Estava querendo saber um pouco mais sobre esses dramas tailandeses. Mas não sei se gostei hahahahaha Você pode recomendar algum pra alguém que nunca viu nada da tailandia (tirando uns filmes lado B)? hahahaha

    ResponderExcluir